Seduzir Para Vender: Chaves De Marketing Para A Conquista De Um Cliente

Seduzir Para Vender: Chaves De Marketing Para A Conquista De Um Cliente

nesta entrevista, Henrique de Mora e Sara Villegas, autores de ‘Seduz e conquistar’ (Empresa Ativa), mostraram as estratégias de marketing para uma marca conquiste os clientes. Universia@Knowledge Wharton: O paralelismo Que existe entre uma relação afetiva entre duas pessoas e o marketing? Henrique de Mora: Existe um paralelismo quase total.

Para nascer, crescer e se desenvolver, qualquer empresa precisa inevitavelmente encontrar clientes. Para isso, a empresa e seus membros devem ter o radar continuamente ativado. Exatamente da mesma forma que os bons sedutores, os que sabem preparar o terreno e tocar as emoções adequadas de seus “objetivos”. Será crucial, então, para nós (da empresa ou da marca) obter um primeiro encontro que nos permita provar ao objeto do nosso amor (também chamado de cliente em potencial) que somos um bom jogo.

O equivalente, no mundo comercial, é a primeira visita, e marcará o decorrer da história, porque não há uma segunda oportunidade para criar uma primeira boa impressão. U@KW.: Qual é o próximo passo? Sara Villegas: Após a citação, teremos vontade de dar-lhe a nossa futura casal um primeiro beijo, ou seja, fazer com que experimente o nosso produto, através de uma prova, de uma amostra grátis, etc., Devemos fazer com que o primeiro contato seja agradável e ficar com vontade de mais.

Se tudo correr bem, e houve beijo ou um teste de produto, esperamos que o cliente queira mais, queira tudo. Nosso objetivo é que, ao igual que quando estamos apaixonados, o cliente não possa tirar a nossa marca de sua cabeça, a tal ponto que a concorrência fique automaticamente aniquilada e fora do mapa. Todos nós temos amor e desenamorado alguma vez, pelo que, neste contexto amoroso nos permite explicar as reflexões, idéias e exemplos de marketing e vendas de um modo fácil e divertido.

Nos referimos tanto aos conceitos clássicos (análise SWOT, posicionamento, mix de marketing, etc.) como o último desta disciplina (neuromarketing, marketing digital, etc.). De fato, a parte ficcional de “Seduz e Vender”, que arrancam todos os capítulos, é uma história de amor. A protagonista é uma menina, Ana, que seduz um garoto, Roberto.

  1. 15:02. ¡¡De Gendt volta a tentar!! O belga abre um pequeno buraco com Pântano
  2. 1980: Como eu te amo
  3. 2012: MDNA
  4. Três folhas de louro
  5. 1995 – Alvin’s Daydreams
  6. Paris pesa cuidadosamente suas opções para 2024
  7. Qual é o seu cantor favorito

OU@KW.: Como definirían o termo ‘sedução’ em chave de vendas? E. M: A ideia base é que vender é seduzir. Há marcas que se podem considerar lovemarks. São marcas que nos apaixonam. Por exemplo, Apple, Coca-Cola ou Amazon. Através de seus produtos ou serviços nos chegam ao mais profundo e, por isso, Considerem-se os preços de qualquer novo produto da Apple e, apesar disso, nas longas filas que se formam em suas lojas para obtê-lo. Por que nos apaixonar?

Por que nos tornamos seus fãs? Porque oferecem mais do que um simples produto. Tocam nossas emoções em positivo. Fazem-Nos sentir melhor. Fazem-Nos sentir parte de uma comunidade que consideramos “cool”. Além disso, oferecem-nos periodicamente novidades. E, por isso, não somos fiéis. Isso é manter o amor do cliente, cuidar dele, de modo contínuo, aqueles que precisam novidades. Vender é seduzir. E seduzir é vender.

Antigamente, a venda se realizava de modo 100% racional. O importante era, simplesmente, destacar as características técnicas de um produto e acertar com o preço. Hoje em dia, dando por feita a qualidade (o primeiro para vender é ter um bom produto!), trata-se, antes de conseguir namorar ao cliente em potencial.

OU@KW.: Como a arte da sedução é possível planejar uma estratégia? S. V.: é claro. O estudo pode ser instintivo e improvisado, e é bom e bonito que seja assim. Mas a estratégia tem seu espaço… Como em qualquer processo, se você aplicar um método, aumente suas chances de sucesso. A venda requer muita preparação.

Joana

Os comentários estão fechados.
error: