MLS / com o nome de ” Estados Unidos: Raúl González Blanco, O Conquistador

MLS / com o nome de ” Estados Unidos: Raúl González Blanco, O Conquistador

Há 502 anos, o espanhol Juan Ponce de León descobriu a Flórida. Hoje, outro conquistador pisou a terra do sol para namorar os torcedores com seu futebol. O Lockhart Stadium viu como o eterno sete branco, Raúl González Blanco, estreava nos Estados Unidos, na nova era do Cosmos de nova-iorquino, o time comandado por pérola real. Raúl tem muito idiota, e figuras respeitadas este esporte não quiseram perder o seu primeiro jogo oficial em terras norte-americano: Elias Figueroa, Teófilo Cubillas, Makelele ou o próprio Ronaldo estiveram presentes na estreia de “Raulito”. Os Strikers bateram seu recorde de capacidade, com cerca de 12.000 fãs.

O anterior foi em 2013, também perante o Cosmos, embora naquela ocasião foram 7,653 fãs. Sua mulher, Mamem Sanz, e seus filhos também não perderam o partido do ex-jogador do Real Madrid. Raul viveu em suas próprias carnes a diferença entre chegar ao Lockard Stadium e ao Santiago Bernabéu, onde todo o ambiente transpira futebol.

ficaram para Trás os tempos onde via desde o autocar uma enchente de pessoas adornada com as cores brancas, enquanto as forças de segurança tentavam fazer oco o ônibus branco para que tenha acesso ao estádio. Nesta ocasião, Raul teve que ver os vizinhos do estádio muito mais calmos do que de costume.

Era pouco mais que um descampado, escassamente condicionado e onde a comida rápida era a protagonista e os Tailgates, uma sorte de churrasco, festa e garrafa, deram o cor-americano. Definitivamente, é uma outra forma de entender o futebol, outra forma de passar o dia. A gente vai ao futebol com seus amigos, seus filhos, aproveitam para comer perto do estádio e, uma vez terminado entram no campo. O jogo em si não teve muita história.

  • 1 Nota rápida
  • Por nosso amor
  • 22 outubro, 2007 | 11:11
  • Como você acha que seja a relação homem-mulher no campo do amor dentro de meio século
  • Alejandroolmedo (discussão) 19:05, 18 fevereiro 2018 (UTC)

Cosmos levou o duelo com um bom golo da partida de um canto mediado já o segundo tempo. Raul teve algum detalhe de qualidade, especialmente um que fez lembrar o seu gol na nona Liga dos Campeões contra o Leverkusen. O esférico se-ia a pôr em jogo a partir da banda e Raul, como sempre o mais inteligente da classe, se escondeu por trás da defesa e pediu a bola.

Quando lhe caiu nos pés fez um girou e deixou deitado ao provedor e, em seguida, tentou buscar apoio nos colegas, mas foi impossível, estes jogam “outro” futebol. De fato, essa é uma das coisas negativas se viram no jogo. Um Raúl muito sobrado tecnicamente para este Campeonato, onde o seu melhor parceiro é, sem dúvida, Marcos Senna… E para de contar. Em qualquer caso, Raúl gostava, apesar de que se retirou antes do previsto, com algum desconforto.

Depois de um encontro com Scar na localidade onde residia Marcoh, ele se matou com seu alquimista. Foi a primeira pessoa que propôs o uso da alquimia para fins militares. Sua alquimia centrou-se em transformar um gauntlet que carrega em sua mão direita em uma ponta de maça, uma arma de fogo, ou qualquer outra coisa de metal.

Cornello (コーネロ, Kōnero?) ou Conero é um alquimista não muito dotado que recebe de Lust uma Pedra Filosofal incompleta para que se faça passar por um sacerdote que faz milagres na cidade de Lior.

Joana

Os comentários estão fechados.
error: