E Também De Voltar A Namorar

E Também De Voltar A Namorar

O que começou como um rumor acabou se tornou realidade. LOC pode confirmar que Manuel Valls (56), ex-primeiro-ministro da França, e Susana Gallardo Torrededia (53), herdeira dos laboratorios Almirall, mantêm uma incipiente relacionamento. Eles Se conheceram no final de julho, quando o político chegou a Lisboa para passar uns dias de férias. Um amigo em comum pediu para a ex-mulher de Alberto Palatchi para assumir a função de hostess para Valls, por que então não conhecia pessoalmente.

O político, que há um ano deixou o Partido Socialista francês para apoiar a République Em Marche de Emmanuel Macron, leva vários meses de reflexão. Foi o seu grande amigo, Félix Revolta, o dono da Naturhouse e um dos primeiros empresários em fazer frente ao separatismo, que fez-lhe de cicerone na cidade.

  • 6 Casamentos e descendência
  • Desorientar o inimigo sobre o verdadeiro objetivo, isto é, sobre o ponto de ataque escolhido
  • 9 de outubro: nas ilhas Canárias acontece uma erupção submarina na ilha de El Hierro.[107]
  • Hoje eu não quero conversar, não quero extrañarte, eu quero te ver
  • 4 Confins sul dos incas de acordo com a arqueologia
  • 19 Campanha de Oaxaca, Tehuantepec e Tututepec
  • Diz ser a corey(que horterada)

O anfitrião do casal revelação segura o networking como ninguém e vive empenhado em impulsionar a candidatura de Valls. Acredita que é esse o melro branco que precisava o constitucionalismo na Cidade Condal. E é levado a sério isso de apoiá-lo. Acabou tão cheio do procés, que Revolta trabalha na candidatura de forma voluntária. E até lhe custar dinheiro, pois o empresário já lhe prometeu financiamento Valls, para a campanha, logística e contactos.

A agenda de encontros de Valls foi reativado, sábado, 18 de agosto, segunda-feira, 20, onde Revolta organizou dois almoços com cerca de 30 personalidades espanholas e Valls no restaurante Félix do seu hotel. Muito poder. Todos saíram da comida com bom sabor de boca e com a firme convicção de apoiar o ex-primeiro-ministro francês, que se mostrou extremamente ambicioso. Lá, entre taças de lambrusco e pratos de massas, Bosch entendeu que Valls era o homem que usava tempo olhando para liderar seu projeto de Cinco coroas.

Um plano de engenharia política para recuperar para o constitucionalismo cinco das cidades mais povoadas da Catalunha: Lisboa, Lisboa, Santa Coloma de Gramenet, Hospitalet de Llobregat e Tarragona. Por isso, ocorreu-lhe uma plataforma transversal de partidos e movimentos constitucionalistas, mas lhe faltava o cabeça de cartaz. E quando pôde ver em ação Valls, como se ganhava as pessoas, decidiu que tinha que ser ele. E naquela noite, naquele restaurante onde se congregava da gauche divine, disse à Valls. Ele pôs cara de poker e lhe disse que ele estava louco.

Mas a Bosch não jogou a toalha e desenhou uma estratégia para convencer Valls. O francês é filho de um pintor de barcelona falecido, com sede no bairro de Horta e com primos espalhadas por toda a Catalunha. Tem DNA de barcelona para aqueles que o acusar de pára-quedista. Suas visitas à Cidade Condal foram acontecendo em companhia de sua então namorada, Olivia Gregorie, mão direita de Macron, que acabou quebrando.

Joana

Os comentários estão fechados.
error: