Amy Winehouse, O Crack, A Cocaína, Grammys, Vodka E Morte

Amy Winehouse, O Crack, A Cocaína, Grammys, Vodka E Morte

Camarim improvisado no Festival de Alverca do ano de 2007. Amy Winehouse diz às pessoas de sua empresa que não quer fazer entrevistas. Está cansado de que lhe perguntem por ‘Rehab’, a música que revolucionou a cena mundial. É o tema que a tornou famosa em todo o mundo.

Por culpa desse número um , Amy tornou-se uma diva insuportável. É ela mesma que diz na canção “Eles tratam de ir para a reabilitação, mas eu disse que não, não e não”. Naquele camarim, Amy Winehouse me olhou com raiva, mas como me sorri, me devolveu outro sorriso. Amy podia ser cruel, mas também era uma pessoa emotivamente especial, aberta, muito aberta, talvez.

Me contou uma anedota, um colega inglês que talvez expresse de alguma forma, seu caráter. Amy era carne de canhão para os tablóides britânicos. Nunca deixou de sê-lo, mas tempos atrás viviam naquela prancha de surf, tão frágil, essa suposta crista da onda. Uma noite em que seu ex-marido, o amor da sua vida, o imbecil e drogado Blake Fielder havia sido preso por traficante, uma dúzia de “paparazzi” e concentravam-se no portal de sua “flat” em Camden.

Como fazia um pouco de frio, abriu a janela de sua sala, ele assobiou e os convidou a todos os que subissem para tomar uma bebida para se aquecer. Essa era a Amy, a menina da porta ao lado, a filha de um motorista de táxi ao que Deus lhe tinha dado uma voz maravilhosa, uma das poucas que se envolvem na alma. Amy foi outro bom cadáver requintado da música, que morreu aos 27 anos, idade fatídica no mundo da música.

É incrível que com essa mesma idade se fossem Robert Johnson, Brian Jones dos Rolling Stones, Jimi Hendrix, Janis Joplin, Jim Morrison e Kurt Cobain. Como Era consciente deles Amy Winehouse? Nós sempre ficará a dúvida. Amy levava sobre tudo vodka, mas também o confundia ou o misturava com Ketamine, Êxtase e, claro, a cocaína e até mesmo heroína, que esnifaba.

  • o Seu casamento é geek? Aqui você tem as melhores idéias
  • 5 Filmes de ficheras e a comédia erótica mexicana
  • quinto set, e Marrero: “É uma vitória especial”
  • 5 Chefe maia
  • 2 Viagem a América.
  • 32 “Visions”, 17 de agosto de 2003 Visões
  • 24 de janeiro: atentado do Aeroporto Internacional de Moscovo-Domodedovo de 2011

Se consegue engolir a vida à base de drogas. Para sempre , à beira do colapso, a convencían de que fora a uma clínica para se desintoxicar. No dia 23 de junho do ano de 2008, um anos antes de sua morte, um médico determinou que Amy sofria de enfisema pulmonar. Seus pulmões só operavam a setenta por cento de sua capacidade. O resultado de sua angústia pulmonar era por culpa de que Amy não parava de fumar “cocaína crack”.

Amy se assustou tanto que começou a deixar de fumar e se colocou patches de nicotina. Poucos meses depois, em outubro, o médico que a medicaba na London Clinic disse que seus pulmões estavam infectados. O que não foi anunciado e, naqueles dias, era que Amy sofria de bulimia severa. Isso não se soube até que sua irmã mais velha, confessou um par de anos depois de sua morte.

Como morreu Amy Winehouse é ainda um grande mistério sem solução. Descartar a possibilidade de um suicídio. Naqueles dias, provavelmente, Amy tinha voltado a namorar. Um dia de sua morte, uma sexta-feira 22 de julho de 2011, parece que viu “o seu amor”, o semi – desconhecido cineasta Reg Traviss, com o que se ia casar. Mesmo falava com sua mãe, Janis do traje de noiva que ia colocar para esse dia.

Joana

Os comentários estão fechados.
error: